A ampla experiência dos profissionais da HSA, tanto em gestão de tesouraria como em estruturação de operações financeiras, obtida ao longo de mais de 20 anos como executivos de empresas e do mercado financeiro, resulta na busca das melhores soluções para o equacionamento dos passivos.

Os principais objetivos são a adequação do perfil da dívida à real capacidade de pagamento da empresa e a redução dos custos inerentes à deficiência de caixa.

Este trabalho visa o alongamento dos passivos, com a finalidade de adequá-los ao fluxo de caixa, reduzindo substancialmente as despesas financeiras e os desembolsos destinados a estes compromissos.

Esta reestruturação não abrange unicamente credores financeiros, mas também fornecedores e até mesmo créditos de ordem judicial ou trabalhista.

O sucesso da reestruturação dos passivos está intimamente ligado ao planejamento do processo de negociação e de sua integração com o planejamento estratégico da empresa.

Inicialmente, o departamento técnico da HSA elabora a análise do perfil dos passivos, reconstituindo todas as operações, com a finalidade de identificar potencialidades que resultem na redução dos débitos e/ou das taxas de juros vigentes, avaliando, também, as condições que viabilizem o alongamento do perfil da dívida.

Esta etapa é fundamental para a definição da estratégia de renegociação, pois identifica todas as potencialidades para se obter:

• Redução dos saldos devedores;
• Redução das taxas de juros contratadas e;
• Condições de alongamento do perfil da dívida.

O sistema e a metodologia desenvolvidos pela HSA permitem identificar também:

• Cobrança de juros em desacordo com o contratado;
• Comparativo dos juros pagos, com as médias praticadas pelo mercado;
• Recuperação de débitos indevidos ou não pactuados;
• Onerosidade excessiva dos contratos ou saldos;
• Identificação das potencialidades de redução e refinanciamento dos débitos.

Paralelamente, a HSA, em conjunto com executivos do cliente, analisa o fluxo de caixa realizado e o projetado, antes das despesas e amortizações financeiras, com a finalidade de definir a real capacidade de liquidação dos passivos onerosos.

Também são avaliados os eventuais ativos, preferencialmente não operacionais, que poderão ser objeto de utilização para amortização de débitos, ou como fator de negociação no reescalonamento das operações.

Após análise da estrutura dos passivos, do fluxo de caixa e dos ativos, a HSA elabora, no mínimo, duas alternativas para a equação dos débitos buscando sempre adaptá-las à real capacidade de pagamento da empresa, geralmente utilizando-se o conceito de EBITDA.

Rua Comendador Araújo, 143 cj. 172 - CEP 80420-900 - Curitiba - PR - Fone/Fax (41)3322-7992